Plante uma Árvore

Este não é um investimento com finalidade de lucratividade econômica, mas Social e principalmente Ambiental.

·         Localizado no Bioma Mata Atlântica, nas nascentes do Rio Xopotó no Município de Desterro do Melo MG, em três pequenas propriedades, (este Rio é Afluente do Rio Doce, não atingido pelo desastre Ambienta de mariana, mas de fundamental importância em sua recuperação).

 

2 – Quais os objetivos estratégicos?

 

·         DAR POSSIBILIDADE DE TODAS AS PESSOAS PODEREM PLANTAR ÁRVORES, MESMO NÃO TENDO TERRA.

 

·         Dar sustentabilidade, contribuir para a fixação do preservador no campo. (criando esta nova categoria de trabalhador rural).

 

·         Criar reserva de madeira.

 

·         Atender a TAC para o Meio ambiente.

 

·         Possibilitar o plantio voluntario ou preservação de arvores.

 

·         Compensar áreas densamente habitadas e ou degradadas.

 

3 - Como Participar deste Piloto do PNRE?

 

·         Plantando Arvores em parceria com três pequenos Produtores rurais, para reflorestamento e ou preservação de: Matas Ciliares, Proteção de Nascentes, Encostas, áreas degradadas, topo de colina e compensação florestal, etc.

 

4 – Quais as áreas de atuação do Piloto Circuito Histórico Cultivo de Águas do PNRE?

 

·         O Cultivo de águas – Circuito Histórico é um piloto (experiência) da implantação do PNRE, no Bioma Mata Atlântica em Minas Gerais.

 

5 – Como Participar, do Piloto do PNRE – Cultivo de Águas – Circuito Histórico e qual o valor de dez (10) arvores, e qual o valor do cultivo?

 

·         Associando ao Projeto com o mínimo de dez (10) árvores e mantendo por vinte anos.

 

·         O valor de cada árvore (mudas) mais plantio e de R$ 15,00 (quinze Reais) em 2016

 

·         O custo do Cultivo que compreende: Arrendamento da terra, tratos culturais, proteção contra fogo, e pragas, depende dos valores da M.O e rentabilidade da terra na região e de R$ 0,50 mês.

 

6 – Qual a composição do reflorestamento?

 

·          Além da exigência legal sobre variedades e espécies.

 

·         25% Exótica, Eucaliptos.

 

·         25% Nativas, Bracatinga, jacaré, etc. (ciclo de 10 a 50 anos).

 

·         30% Nativas, araucária e outras (ciclo de 50 a 100 anos).

 

·         15% Nativas, Cedro, Peroba, Pau Brasil, jacarandás e outras. (acima de 100 anos).

 

·         05% Nativas, espécies frutíferas silvestres, (Inclusive palmeiras).

 

7 – Quem toca o Projeto?

 

·         Neste “Piloto” Cultivo de águas – Circuito Histórico, três pequenos produtores rurais com 5,7 hectares cada.

 

·         Geração de 04 (quatro) postos de trabalho, quando da implantação em sua totalidade.

 

8 – Qual o retorno?

 

·         Além da COLABORAÇÃO COM O SOCIAL E O MEIO AMBIENTE, todo resultado da exploração econômica da plantação, exótica ou nativas de curto ciclo vegetativo (tendo permissão para exploração); eucalipto, bracatinga, jacaré e outras cinquenta por cento, (50%), será revertido como “sobra” ao sócio do plantio.

 

·         As sobras (opcionalmente) poderão ser usadas na manutenção, cultivo ou ampliação do plantio.

 

·         Após o vigésimo ano, os 50% restantes, plantas de médio e longo ciclo vegetativo constituirá a reserva florestal da propriedade com exploração racional pelo pequeno proprietário.

 

·         Esta reserva poderá ser explorada com a extração planejada e autossustentável da madeira, ou preferencialmente o sequestro de carbono ou projeto de preservação com a venda de quotas de participação.

Não poderá de forma alguma ser desmatado em sua totalidade.